quinta-feira, 14 de maio de 2009

~ 24

Acordo, demoro algum tempo a perceber onde estou. Já é de dia. Levanto-me, vou à procura dele e encontro umas folhas escritas à mão, em letras grandes e elegantes:

"If I could only touch your soul
The way I touched your body
I would be the happiest man on earth
If I could be with you forever
Like I'’ve been today
I would be in Paradise"


Era suposto eu ficar impressionada com isto?

Estava a preparar o almoço quando ela acordou finalmente. "Que horas serão?" "Quase meio-dia." "Hã?! Meio-dia?! A pílula, vieram entregar? Por que não me acordaste? Já passaram o quê, umas 12h? Merda, essa merda é mais eficaz se for logo tomada!"
"Tem calma, diz aqui que pode ser tomada até 72h."
"Era só o que me faltava era esta merda, foda-se!"

"Temos de ir fazer as análises. E convém ires ao médico assim que puderes."
Sim, até parece que vão chover médicos para onde eu vou! Anyway, as hipóteses de engravidar depois de tomar isto são muito remotas.

Almoçámos no alpendre, passeámos pela ilha, mostrei-lhe os meus sítios preferidos e levei-a ao aeroporto. Que pena ela ter de ir embora…

Ele despede-se com um beijo cinematográfico que me deixa embaraçada. Sempre fui muito discreta em público, mas soube bem.

A viagem corre bem até Toronto, excepto o gajo ao meu lado que ressona que nem um porco. Ainda bem que trouxe o ipod, mesmo assim, com o volume no máximo ainda oiço o ressonar de fundo. Sinto-me um bocado mal disposta e reparo que tou com uma hemorragia. Nada de grave, parece que é normal depois de ter tomado aquela merda.
Depois encontro o resto da equipa e vamos no mesmo voo para o Brasil, já é bem melhor.

6 comentários:

Bernardo Lupi disse...

Também quero ir nesse voo para o Brasil! :)

Ana Laranja disse...

Bom... estou a ver que tenho muitoooo para ler! :)
Ai que hoje não me deito antes das 3 da manhã... :)

I.D.Pena disse...

Bom dia, recebi a publicidade para ver o vosso blog por mail... Gostei da 1ª abordagem :)e linkei, divirtam-se ;)
Beijos

doiSabores disse...

Há palavras que não se sentem...

Beijos saborosos

escarlate.due disse...

esta sequência de textos está a ficar cada vez melhor

carpe vitam! disse...

Bernardo, quem não quer?

Ana, bem-vinda de volta! Mas olha que isto ainda está longe de terminar, terás muito que ler, se quiseres continuar ;)

I.D.Pena, é sempre bom saber que o marketing funciona, gracias!

doiSabores, para que servem as palavras que não se sentem?

escarlate, apraz-me saber que estás a gostar :) se não quiseres esperar até Dezembro pelo final da história, manda-nos um mail ;)