terça-feira, 12 de maio de 2009

~ 16

Conseguiria eu viver ali o resto da minha vida? A quinta dá imenso trabalho, o meu irmão bem que gostaria de uma ajuda, podíamos apostar mais no turismo ecológico, dar aulas de ginástica… mas e a Academia? E as aulas na universidade? E a agitação londrina, a oferta comercial e cultural? Fui nadar. A temperatura da água estava óptima. Debaixo de água o mundo é diferente…

Não consigo resistir à tentação, nem que seja para conhecer os Açores. Para quem já teve nos cinco continentes, é um bocado estúpido nunca ter ido lá.

Depois de um bom passeio a cavalo, recebo o tão esperado telefonema: “Ok, eu vou. Com uma condição: não fazes nada que eu não queira. Sou cinturão castanho em karaté, não te queiras meter comigo!” Fartei-me de rir! Tratei logo de reservar a passagem, consegui lugar para o dia que ela queria, em top executive. “Fico muito contente por aceitares, boa viagem!”

Consigo negociar a minha ida com a produtora de modo a estar lá no mesmo dia que o resto da equipa. Onde é que eu me vou meter?. . .

1 comentário:

Doce Veneno disse...

Epá está a ficar aliciante... Aguardo a continuação ... ;)

Beijo