terça-feira, 30 de outubro de 2007

pequenos prazeres

video

O Fabuloso Destino de Amélie Poulain

E os teus pequenos prazeres, quais são?

tradução:
Amelie não tem nenhum homem: experimentou uma ou duas vezes, mas o resultado ficou aquém da expectativa. Em vez disso, ela cultiva um gosto especial pelos pequenos prazeres - mergulhar a mão em sacas de grão, partir o queimado do leite-creme com a ponta da colher e fazer ricochetes na água do Canal de Saint Martin.

10 comentários:

QJ disse...

dar um beijo, receber um beijo

o cheiro a café e a pão quente...

são tantos os pequenos prazeres, que no fim todos juntos são um enorme prazer

QJ disse...

mas agora que fecho os olhos e penso bem bem, receber um pequeno beijo na face de quem amamos é sem sombra de dúvida um pequeno prazer que nos aquece muito o coração, e transforma-se num enorme prazer

Alguém Comum disse...

Pequenos prazeres...

andar descalço sempre que se está em casa... o frio... o quente... o soalho... o mosaico...

Ant disse...

os pequenos prazeres, os grandes prazeres... eu às vezes confundo-os... acho que preciso de fazer uma terapia...

carpe vitam! disse...

os pequenos prazeres podem muito bem ser grandes prazeres, se forem experimentados com intensidade... são pequenos detalhes puros e simples que nos fazem sentir bem :-)

luafeiticeira disse...

O cheiro a terra molhada....
Já gora, que frases idiomáticas costumas utilizar?
beijos sem caruncho

arribro disse...

um sorriso cumplice na rua
roubar laranjas da árvore
cheiro a pão quente às 4 da manhã
apanhar um avião para ouvir um concerto
ficar apaixonada outra vez enquanto ele toca e esperamos a noite- bem este já não é pequeno!

Pedro disse...

O cheiro de relva cortada!
Um pedaço de chocolate!
O rasgo numa saia um pouco acima do habitual!
O sentir o hálito dela no meu pescoço!
Lêr um blog, este blog!
Os pequenos na causa por vezes tornam-se grandes no efeito.
É melhor parar por aqui, já estou a começar a divagar1

arribro disse...

é o que todos estamos a fazer a divagar
devagar
ao ritmo dos dedos
dos toques
nos seios

sei-os de cor
sem nunca lhes ter tocado
olho
olho ainda mais perto
tão perto que tenho de tocar
devagar como quem divaga

carpe vitam! disse...

os cheiros, os sons, os sabores, as texturas, as visões: todos os sentidos apurados para receber estímulos...