segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Massagens a 4 mãos – a ele

Começo a sentir calor, começo a despir-me. Primeiro a camisola, depois as calças. Estou com uma lingerie preta que ele me ofereceu, soutien push up e tanga transparente.
Voltamos à carga, agora é a vez dele ser massajado. Ele já está só de boxers justinhos, e não demora muito a ser completamente despido por nós as duas.
Deitado de barriga para baixo, começamos novamente pelos pés. Escolhemos um óleo à base de arnica para o efeito. Os pés dele são enormes, comparados com os dela, exigem mais força, mais destreza para serem massajados a preceito. Damos especial atenção aos tornozelos, ele tem alguns problemas com as articulações. Iniciamos a viagem pelas pernas, ele é bastante peludo, mas isso não nos atrapalha. Barriga da perna, coxa, virilha… insisto nas virilhas, acaricio o saco das bolas, espalho bastante óleo pelo rego e passo a mão pelo interior quente.
Seguimos para as costas. Ele tem mesmo as costas largas! Sabe bem mergulhar as mãos oleadas por aquelas costas, cada uma com o seu lado, pressionando, massajando… eu ponho-me em cima dele e procuro fazer-lhe estalar os ossos (não consegui fazê-lo com ela) oiço os ossos estalarem duas ou três vezes, massajo para descontrair. Pedimos para ele se virar, voltamos aos pés, massajamos entre os dedos, consigo sentir-lhe os tendões em tensão, descontraio-os, subimos para as canelas, os joelhos, as coxas…
Volto a acariciar levemente o saco, detenho-me na virilha, volto à coxa… não paro de olhar-lhe o pau, dá-me vontade de engoli-lo todo, mas contenho-me. Ele mostra alguns sinais de excitação, não o suficiente para me encorajar.
Subo para a barriga, massajo vigorosamente com ela, a ver se a massagem dissipa a distensão abdominal, brinco um pouco com o assunto, rimos. Massajamos de lado, onde os pêlos não moram, enfiamos os dedos nos tufos do peito dele, descobrimos a maciez das auréolas à volta dos mamilos, não resisto e trinco um.
Mãos, braços, ombros, pescoço – nada fica por massajar. Pedimos para se sentar e massajamos-lhe os ombros, o pescoço, a nuca…
Termino com um beijo na cabeça rapada a pente 1.

continua aqui

16 comentários:

QJ disse...

é tão bom sentir quatro mãos a tocar-nos e a massajar-nos...

muito bom mesmo...

Obrigado!

RedLightSpecial disse...

Ora aí está algo que nunca senti... as 4 mãos!
Pois vamos lá começar a pensar em mudar a coisa.. lol!
Beijo para voces!

RedLightSpecial disse...

Curioso Carpe... ouvi essa música logo a sehuir a escrever o texto... é das minhas músicas preferidas!
beijo e obrigada!!!!!
:D

RedLightSpecial disse...

sehuir= seguir
:P

Noivo disse...

isso é tortura! deliciosa mas ainda assim, tortura!:)

"Minhas Lindas" disse...

Lindo e extremamente cativante a idéia de imaginar a situação...

Bjkas Brasilieras

carpe vitam! disse...

Calma, Noivo, é preciso é ter calma, a história não acaba aqui...

Neptu'nus disse...

eh eh eh assim é que é fazer o homem desejar hummm ora aí está um jogo que gosto de fazer, enfim é como o berlinde....sabes?

Ana disse...

Massagens são tão boas...
Será que quanto mais mãos melhor sabem?

Pekenina disse...

Hm...e eu com uma contractura no ombro =\
Beijo "tenso" xD,
Pekenina*

Gerentes disse...

Massagens a 4, a 6, a 8 mãos... são sempre deliciosas ;)
Beijos e abraços
Ana e Jorge

carpe vitam! disse...

Neptun'nus, hás-de me explicar isso do berlinde...

Anita, as massagens sabem sempre bem quando são bem feitas, independentemente de terem mais ou menos mãos...

pekenina, se eu pudesse ajudar... mas nessses casos, o melhor é a ajuda profissional. é claro que uns miminhos também ajudam! Beijinho no ombro ;-)

aqui-há-gato disse...

Espero q a minha vez chegue... Para a massagem...Claro!



O Gato

Neptu'nus disse...

com todo o gosto, as tem que ser na pratica hihihi não virtualmente...e podes trazer companhia

Sexhaler disse...

Ai! Ai! (suspiro) Eu "pelo-me" por uma massagem!
;)

Beijo

vsuzano disse...

Gosto de massajar, mas também de ser massajado...revigora-me o corpo e claro também a mente...

Abraço