domingo, 8 de março de 2009

Coito Interrompido

Escrever poesia é algo inato para algumas pessoas, eu não sou de facto poeta, mas ele que assim escreve, é indubitavelmente único e provocador. Muita poesia é escrita, muita poesia é copiada dos livros para a internet e para os blogues, mas ele tem sido esquecido, logo ele que era apreciador tanto nas palavras como nos actos, de uma boa provocação! Esta é a minha homenagem!

"Mas se o pai acordar!..." (Márcia dizia
A mim, que à meia-noite a trombicava)
"Hoje não..." (continua, mas deixava
Levantar o saiote, e não queria!)
Sempre em pé a dizer: "Então, avia..." Soneto do coito interrompido2
Sesso à parede, a porra me agüentava:
Uma coisa notei, que me arreitava,
Era o calçado pé, que então rangia:
Vim-me, e assentado num degrau da escada,
Dando alimpa ao caralho, e mais à greta
Nos preparamos para mais porrada:
Por variar, nas mãos meti-lhe a teta;
Tosse o pai, foge a filha... Oh vida errada!
Lá me ficou em meio uma punheta!

Manuel Maria Barbosa du Bocage - Soneto Coito interrompido

17 comentários:

Tana disse...

Realmente!! Saudades da boa poesia de Bocage (ele sabia o que era bom )
A poesia de Bocage tem ritmo, alegria, desafio e imagens maravilhosas na nossa cabeça..imagens perfeitas alias!
Adorei este post ..mm! :)

Um beijo enorme!* grande e sedutor!

Moura ao Luar disse...

Não há dúvida que a homenagem é merecida. Beijo

DESIRE disse...

Feliz dia!
Tem selinho de oferta no meu blog!
Um resto de bom domingo!
Beijos prometidos

QJ disse...

Tana e Moura ao Luar

Bocage é esquecido por muitos, por mim também, mea culpa! E lembrei-me dele por um mero acaso de andar a navegar pelos blogs e dar com um blog, brasileiro, onde tinha poesia dele.

é curioso como do outro lado do continente se lembram melhor da nossa riqueza cultural do que nós mesmos, irei colocar mais uns poemas dele...

QJ disse...

Olá Desire, obrigado pela visita e pelo selo

Tana disse...

QJ, parece-me bem! Delicia-nos de vez em quando com a sabedoria dele, a frontalidade e as palavras certas!
Um beijo*

Sara Valentte disse...

Os velhos namoros às escondidas... Forbidden sex... Genial este senhor!

QJ disse...

Olá Sara, Bocage é um dos poetas mais picantes que tivemos, hoje, em jeito de herança cultural internacional, a blogosfera é a continuação daquilo que Bocage começou

Sara Valentte disse...

Pois eu sou da opinião que devemos mesmo fazer jus a essa herança :)

Alien David Sousa disse...

:D Muito bom! Excelente homenagem.

Saudações alienígenas

QJ disse...

Alien, mais virão ;-)

Volta sempre

Miriamdomar disse...

Eu não conhecia ,este soneto erótico de Bocage!
Conheço pouca coisa dele!
Então, avia ...mais uns sonetos!;)

Rafeiro Perfumado disse...

O Bocage era um porreiro, via-me perfeitamente a ir beber uma bjeca com ele e comer uns choquinhos fritos...

Capitão Merda disse...

O Bocage era - é - grande!

:)

carpe vitam! disse...

Oh sim, Rafeirito, ouvi dizer que em Setúbal se come um choquinho frrrito muito bom!

carpe vitam! disse...

Capitão, os poetas nunca morrem!

Anónimo disse...

Nossa que pau gostoso,queria chupar ele e sentar nele ai que delicia