domingo, 6 de janeiro de 2008

por falar em sobremesa...

video
The Matrix Reloaded
Reparem naquela mulher. Meu Deus, olhem para ela! Afecta toda a gente à sua volta. É tão óbvia, tão burguesa, tão enfadonha. Mas esperem… vejam, eu mandei-lhe uma sobremesa. Uma sobremesa muito especial. Eu mesmo a escrevi. Começa muito simplesmente, cada linha do programa cria um novo efeito, como… poesia. A princípio, um ímpeto, um calor, o coração palpita-lhe. Está a vê-lo, sim, Neo? Ela não compreende. Porquê? Será o vinho? O que é então, qual a razão? E em breve, não terá importância. Em breve, o porquê e a razão terão desaparecido, e tudo o que importa é o próprio sentimento. Esta é a natureza do universo. Debatemo-nos contra ela, lutamos para a renegar, mas é falso, é mentira! Para lá da nossa aparência composta, a verdade é que estamos completamente fora de controlo.
Estaremos mesmo?

12 comentários:

Noivo disse...

eu diria que não estamos mas que por vezes ficámos:)

Pedro disse...

Acho que estamos sobre controlo, mas de algo que nem sempre conseguimos controlar, ou não queremos!

carpe vitam! disse...

sobre controlo ou sob controlo? queremos estar propositadamente fora desse controlo? Isso significa que somos nós que controlamos?

vsuzano disse...

Acho realmente que cada vez mais estamos completamente descontrolados, mas sem o notarmos, ou até mentindo a nós próprios...

QJ disse...

nós queremos estar fora de controlo, destruir os enredos criados, destruir as lógicas existentes, criar o caos, morrer e voltar a nascer, como seres novos, uma nova tábua rasa, sermos novos seres numa nova ideia de (des)controlo

carpe vitam! disse...

uma coisa é certa: para existir descontrolo, tem de existir controlo e vice-versa.

fugidia disse...

Completamente acho que não; não todos. Mas, se calhar, sempre mais do que julgamos e queremos.

carpe vitam! disse...

o que eu quero mesmo é controlar-me... até ao momento certo para libertar o incontrolável!

Magnolia disse...

Carpe, as novidades vão chegando ao Edificio Magnólia. Já cnheces os moradores do 1º esquerdo?

Magnolia disse...

Conheçam a residência onde todas as fantasias eróticas são possíveis. Como um desabrochar de uma magnólia, os segredos de cada um dos inquilinos abrem-se espontaneamente à imaginação de quem os quiser espreitar. Das seis vidas relatadas, cinco são FICÇÃO, uma é REAL. Conseguem descobrir qual?

Viajante pelos Sentidos disse...

Ninguém consegue controlar tudo... no fundo não controlamos nada!

Um aparte...

...alguém me arranja uma fatia daquele bolo?!?

Beijo viajante... ;)

carpe vitam! disse...

Pois, eu também gostava de a poder oferecer, mas infelizmente, acho que aquele pedaço de bolo é único. No entanto, sempre que nos for possível, traremos aqui receitas que nos dão prazer a fazer... e a saborear! ;-)