sábado, 29 de dezembro de 2007

o presente: a minha versão

Sábado, segunda parte.
Depois do jantar, com a fome saciada e bem regada, subimos para as águas furtadas. Senti alguma apreensão inicial na minha namorada, mas parece que o vinho fez-lhe bem, rosou-lhe as faces e desinibiu-a um pouco, estava mesmo linda! A nossa amiga também não ficava atrás com aquela mini-saia e eu só pensava como sou um homem de sorte em ter duas mulheres tão lindas a jantar comigo e a fazerem-se uma à outra.
A música ajudou a soltar os corpos e aumentar o meu tesão, o clima estava mesmo propício ao desejo, e eu sentia-o na minha namorada, sentia-o na nossa amiga. Só tinha de fazer uma ponte subtil e vê-las encontrarem-se no centro.

Foi a minha namorada quem tomou a iniciativa, oferecendo-se para massajar a amiga. Eu olhei-a com cumplicidade e fervor, fui buscar o óleo. Ela despiu-se e deixou-a massajá-la por completo, enquanto eu observava todos os seus movimentos com prazer.

Eu mal me conseguia conter com tanta sensualidade à minha frente, a nossa amiga completamente despida, linda, adoro as suas mamas firmes, e a minha namorada de lingerie, que bem que lhe fica aquele conjunto preto que lhe ofereci. Os movimentos delas eram lentos e graciosos, trocando sorrisos cheios de desejo e ternura. Finalmente beijaram-se. Um beijo tímido, como se fosse o primeiro, que no caso de ambas era mesmo, pois nunca tinham beijado uma mulher. Aquele beijo doce deixou-me louco e pelos vistos também gostaram porque decidiram continuar e prolongar aquele prazer delicioso. Eu deixei-me ficar, passando despercebido, gozando com o prazer delas a explorarem-se mutuamente. Senti-me espectador de uma obra de arte de duas artistas muito criativas.

5 comentários:

Pekenina disse...

E que bem que me sabia uma massagem agora...
Este texto deixa-me logo a pensar alto. ;)
Beijo*

MARIA MERCEDES disse...

Obrigada pela amável visita ao Excitações! Mereces um beijo, de presente...na bochecha!

bom 2008

QJ disse...

uma bela massagem... sabe sempre bem

carpe vitam! disse...

Pekenina, uma massagem é quase sempre bem-vinda, não é? Excepto quando eu sonhei que me estava a queixar de dores nas costas e o meu boss decidiu fazer-me uma massagem... para depois me dizer que ainda faltava acabar umas cenas que ele me tinha pedido, lol!

Maria Mercedes, obrigada por retribuires a visita do QJ ao teu espaço, para a próxima aproveita e lê um pouco, assim ficas a saber que somos três e que este post é meu, e não do QJ. Aproveito para te desejar um 2008 superador de expectativas! ;-)

Viajante pelos Sentidos disse...

Uiiiii...
Há mais?!?!?
Vou procurar...