quarta-feira, 11 de maio de 2011

chovia...

texto e foto por Pink Poison

Chovia como chove agora e eu desafiei-te:
“Vamos foder na praia…!”
“Com este frio…Não.” vira rolha de champanhe, tamanho e tudo
“É o teu mar, o teu refúgio sem fim, mas está dentro da bolha…” mesmo
assim brrrrrrrrrrrrrrrrr... agora tu podes mudar as coisas =)
“Ah, pois mas isso era na fase antes de ti, agora na fase “dep...”, estou
almareado”
Na areia, e a chover muitíssimo, havia pressa, haviam beijo onde apenas
línguas se roçavam, ficámos de pé, ninguém saberia se sexo seria o fim mas
muitas apalpadelas… Tirei-te a blusa: “Tu matas-me, nós os...., quando
ficamos doentes, ficamos a sério” Nestas condições nao ha doença que
pegue...avança à vontade e eu disse: “ Eu sou a tua doença, a tua febre e
a tua cura” ui... 3 em uma?… Beijei-te o peito, lambi, confesso que a chuvada
me dava mais tusa não era a chuva..era eu, era de me veres de pau teso…
Estavas teso, sem nada encolhido…
“faz-me”
“Faço pois…“ (Com um olhar que irás conhecer depois) mas que imagino com
o olho a brilhar
Estava calma, comecei por rodopiar a língua entre o teu rabinho e tomates, lambi-
os, mexi-lhes, ria-me de prazer, pus uma mão em cada uma das tuas coxas e
chupei só a cabeça, cada chupão, tu estremecias… neste momento tenho a
mão no pau e esta tão teso. tão duro que acredito que quando o sentires
assim...vens-te na hora!
“Agora páro…”
“Mazinha a menina” e mexi-te na cona por cima das calças e tu disseste...
“Anda”
Tomámos um banho quente… acabei o que comecei, e, ups, deixei cair o sabonete…
Viste-me de costas e de uma só vez entraste-me pela cona adentro… e meti-te um
dedinho no rabinho
“Estás tão apertada!“, fodias-me com tanta vontade, tanta tusa que parecia que
íamos explodir… Parei…
“Que foi estás magoada?”
“Não, estou apenas a curtir a tesão monumental que me dás
intelectualmente” e alternava a foda entre o cu e a cona tal como me
imploravas
Começa uma sucessão de orgasmos e tu estavas um bocado espantado…
“Que queres que faça?” sim porque já me tinha vindo 2 vezes
“Que me tires da banheira, tenho as pernas a tremer, que me seques e te
encostes a mim, quero vir-me só de te ter colado a mim…”
“oh, eu faço isso mas colado a ti não consigo… quieto…” impossível ter um
cuzinho encostado a mim e ficar quieto
“Faz concha… enraba-me, dá-me um copo de vinho e uns frutos secos…”
Mais tarde sentei-me em cima de ti, lambeste-me a cona toda, de uma ponta do
rego à outra e eu dizia “meu **zinho, se parares, bato-te” dasss isso é que
não
Vim-me e bebeste (sim, eu tenho esta capacidade orgásmica), daqueles
intelectuais, só destes intelectuais, um Acabámos com uns copos de vinho tinto,
frutos secos, queijo branco com mel, tofu aos quadrados e muita beijoca… nessa
boca boa =D

Desejaste!


8 comentários:

Von disse...

E agora? Depois de ler este estupendo post. Depois de ter ficado com o cacete a latejar de tesão, como é que vai ser, humm? Sem telefone para contactar com a minha amiga mineira, lá vai ter que ser uma colega a fazer-me um bico...
Beijos, boazona...
:)))

pink poison disse...

Só facilidades... :)

Simplesmente disse...

há desafios que não se podem rejeitar...

Alien David Sousa disse...

Muito bom, nada como um pouco de criatividade para alcançarmos o que pretendemos ;)
Saudações alienígenas

Anónimo disse...

Pink és de mais..Beijos Fábio (Almada)

eXistenZ disse...

epá desculpa lá mas a gaja é ninfomaníaca ;)

eXistenZ disse...

intelectuais diz o outro caneco!

carpe vitam! disse...

citava eu, numa dessas provocações gratuitas por aí espalhadas, e fazendo agora aqui uma tradução livre: "ninfomaníaca é apenas uma mulher que tem mais sexo do que tu".

agora uma coisa que sempre me fez confusão nos filmes porno (mas entendo porque faz parte do show off e aquilo é feito em vários... "takes") e aqui também reparei é a cena de alternar a foda entre cu e cona. Ora passar da cona para o cu não me faz confusão nenhuma, mas para fazer ao contrário, convém trocar de preservativo, não?