quarta-feira, 11 de junho de 2008

verão by pekenina

Verão - a noite
continuação daqui
IMG_4790
foto by Hugo Gomes
Rui e Bia conversavam sobre os “novos amigos”. Já se imaginavam os seis numa completa loucura na praia ou, quem sabe, no quarto de Hotel onde estavam hospedados.
Os quatro amigos chegam aos pares. Primeiro eles, depois elas. No entanto a opinião era unânime. Tinha valido a pena a espera. Estavam as duas deslumbrantes. Cláudia com uma mini-saia e top decotado, sandálias. Joana estava de vestido justo sem costas o que não só salientava as suas curvas como mostrava que não tinha sutien e, por fim, saltos altos.
Cláudia e Joana sentiam-se diferentes. Aquele casal trazia qualquer coisa de diferente e tanto Vasco como Tiago nunca tinham estado assim.
A noite foi-se desenrolando e depois de algumas bebidas já as inibições tinham desaparecido. Vasco conversava com Rui e Bia enquanto Tiago conversava com as duas amigas.
Sem que nenhum dos dois percebesse confessaram que desde a tarde da praia que tinham ficado com umas imagens na cabeça... imagens essas que correspondiam exactamente com o que Rui e Bia desejavam.
Ainda sem nada se ter passado decidiram ir dar uma volta pela praia.
O canto do costume ainda lá estava, mas a praia estava completamente deserta.
Joana deitou-se na areia. Cláudia fez-lhe companhia. Bia deita-se entre as duas amigas e beija Joana, sem mais nem menos. Joana fecha os olhos e deixa-se levar.
Rui, Cláudia e Tiago envolvem-se em beijos e carícias enquanto Vasco percorria o corpo de Bia.
Depois de quebrado o gelo inicial, já os seis se encontravam deitados. Rui e Vasco despiam-se mutuamente. Tiago era despido por Joana e Cláudia enquanto Bia o beijava.
Era muita gente, muitas mãos, muitas vontades.
Rui e Bia iam ser tratados que nem príncipes. Afinal de contas estavam em lua-de-mel.
Rui senta-se e fecha os olhos. Tiago coloca em si um preservativo e percorre a cara de Rui com o seu pénis, duro e grosso até encontrar os lábios que depressa se abrem para o receber. Rui sente-se invadido outro corpo revestido de látex que lhe acariciava o ânus. Era Vasco que lentamente o penetrava. Bia era acariciada pelo marido e por Joana e Cláudia. Joana beijava-a enquanto Cláudia fazia mestrias com as mãos no monte de Vénus.
Só se ouviam gemidos... os três homens vieram-se quase em simultâneo. Primeiro Vasco, depois Rui e por fim Tiago.
A noite, no entanto, estava longe de ter terminado. Bia queria ser penetrada pelos dois “desconhecidos”. Senta-se em cima de Vasco que a penetra por trás e sente Tiago numa só estocada. Cláudia e Joana usam e abusam de Rui.
Dedos entram e saem de bocas sedentas, dedos entram e saem de vaginas que escorrem excitação, que gritam por serem preenchidas. E Rui assim o faz, uma de cada vez, enquanto usa as mãos na outra.
Tiago e Vasco envolvem-se a pedido de Bia. Quer assistir. Toca-se enquanto vê Vasco a entrar em Tiago. São movimentos possantes, rápidos, secos. Enquanto o penetra consegue bater-lhe uma punheta como Tiago nunca tinha sentido.
Cláudia e Joana beijam-se. Não um beijo como os do costume. Um beijo longo, cheio de êxtase, de erotismo. Rui pede mais. Cláudia deita-se e Joana vira-se ao contrário formando um 69 perfeito. Cláudia ainda estava de mini-saia e assim ficou, Joana tinha o vestido e uma tanga rasgada ao meio, o que permitia que a língua de Cláudia se mexesse perfeitamente, mesmo com lingerie. Deliciam-se as duas uma com a outra enquanto Rui se deleita a assistir.
Rui e Bia enquanto observam os quatro amigos vão-se explorando um ao outro. Ela troca as suas mãos pelas dele e vice-versa. Tocam-se mutuamente, vêm-se entre altos gemidos, depois de ouvirem Joana e Cláudia num intenso orgasmo.
No fim foram todos tomar banho naquela água tépida que reflectia a lua tipo espelho.
- Eu e a Bia sempre quisemos ter uma noite assim.
- Mas nós não somos gays – disse Joana.
- Nós percebemos isso quando foram à água, mas quisemos continuar para ver no que dava – disse Bia com um piscar de olhos.
Nenhum dos presentes era virgem, mas nenhum deles tinha tido, até hoje, uma noite com sensações tão fantásticas como aquela. A melhor lua de mel.
camisinhacarnaval
foto in Orquídea Garden



12 comentários:

carpe vitam! disse...

para além de cheirar a verão, esta história sabe a FÉRIASSSSS! :D
adorei!!

Pekenina disse...

Sempre que te sentires deprimida porque o Verão aind afalta podes sempre dar uma leitura a este texto =P

Beijito e obrigada*

carpe vitam! disse...

eu acho que o Verão já veio para ficar, mas é uma boa ideia, porque o Verão é também uma atitude, e acontece sempre que se queira!

Pekenina disse...

Gosto desse positivismo todo :)
Viva o verão ;-)

1000CONVERSAS disse...

Eu adoro o verão ! Sentimo-nos mais leves, mais livres e dámos asas á n/imaginação!;)
Bem imaginada, a cena do verão!Embora com gente a mais ,para o meu gosto, mas foi uma descoberta para todos!
Aproveito a cena na praia, para oficializar o convite a toda a equipa do provoca-me ! Convite para um mergulho virtual nas águas fresquinhas das maresvividas.blogspot.com
Beijos salgados

Miriamdomar disse...

O convite é meu desculpem ,mas pus outro nickname que já não existe!

carpe vitam! disse...

Sim Miriam, já me tinha apercebido, já tinha passado lá pelo teu cantinho fresquinho :) fica então aqui o link para quem quiser fazer o mesmo.

Beijinhos

vsuzano disse...

e não apanharam areia naqueles sitios ????

rsrsrsrs

boa semana !

Pekenina disse...

miriam: quem resiste ao Verão? :)

Pekenina disse...

vsusano: há duas hipóteses. Ou eles não se preocuparam com isso ou tiveram cuidados redobrados :-)
Beijinho*

ERH()S disse...

Ak ta frio mas deu um calor de repente

Erhos

Pekenina disse...

Erhos: De vez em quando sabe bem ar quente :-)