quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

provovação gratuita 85

"Ignorance is bliss."
Andy + Lana Wachowski, The Matrix [ver cena]

26 comentários:

Numenor disse...

Não é nada. É apenas mais cómoda.

carpe vitam! disse...

é uma bênção para quem é comodista :) e depois há coisas que é melhor não saber.

Numenor disse...

O conhecimento é uma benção. Prepara-te para que não fiques na ignorância. Sempre ou outra e outra vez.

carpe vitam! disse...

Deves saber que eu gosto de provocar e de advogar o diabo. Se num post elogio uma coisa, na provocação gratuita seguinte expresso o oposto. De qualquer das formas, creio que estaremos de acordo se eu disser que o conhecimento implica responsabilidade. E nem toda a gente quer ou sabe assumir essa carga.

Numenor disse...

Não preciso de advogado. :-)
Assumes as tuas cargas?

carpe vitam! disse...

nop, eu represento a outra parte, por isso porta-te bem senão processo-te! :P

Nem todas, como todo o bom mortal, tento esquivar-me de algumas, mas esforço-me por saber muito bem até que ponto posso com o carrego.

Numenor disse...

Esse processo promete divertir-me durante milénios...

O teu mal é esse. Esforçares-te por saber. E se com esforço ficas mesmo a saber que nunca conseguirás carregar uma folha caduca nem te interessa tentar carregá-la. Já sabes que não consegues, para quê o esforço?..

É.. Cómodo, mesmo. Creio que começo a odiar-te.

:-)

carpe vitam! disse...

Mas há algum Saber digno desse nome que venha sem esforço? Onde encaixas coisas como a Experiência, o Estudo, a Pesquisa? Diz-me, que isso é muito à frente, também quero!
Creio que não me fiz entender - eu não me estou a queixar do esforço e quando me interessa, mando o comodismo para as urtigas - o que eu estou a reiterar é simples: não quero nem me interessa saber tudo. Tenho sim de me esforçar para avaliar muito bem o que me interessa saber e o que mais vale esquecer. entiendes?

Odeia-me assim que eu gosto... ;P

Numenor disse...

Estás a discutir comigo??
Atreve-te...

carpe vitam! disse...

não desconverses. as perguntas eram de retórica mas tu estás mesmo a pedi-las. E depois, eu já tive a minha dose de discussão ontem, não querias ir por aí... ou então vai, mas depois não te queixes! só estou a avisar...

Numenor disse...

Detesto retórica.
E quando me escrevem em castelhano estão a pedir discussão. Estou a ir por aí ou é melhor ir para outro lado?

carpe vitam! disse...

Va bene, eu não estou a pedir nada, exerce à vontade o teu direito de não gostar, vai pelo lado que entederes, sê feliz!
alguma coisa contra italiano, também?
xP

Numenor disse...

Também!
E tá bem.

O Rapaz! disse...

Serei o primeiro a dizer isto?

Vai dar coisa entre o Numeror e carpe vitam!.

Pronto.

Numenor disse...

Nada. Discutimos mas não partimos para a agressão. :-)

Abraço.

carpe vitam! disse...

"Coisa"? Que estás tu a insinuar, ó rapaz? Tu vê lá, tu não te desgraces!

Numenor, que no te guste el castellano, eu ainda posso desculpar. agora que não aprecies (e agora tens de imaginar isto dito ao ouvido pela Monica Bellucci ou qualquer outra italiana jeitosa ao teu gosto:) la dolce, calda, molto sensuale e bellissima lingua italiana... é imperdoável!

Discutir sem agredir - ora aí está uma "coisa" interessante que eu gosto de praticar ;)

Numenor disse...

Uma boa italiana começava por aprender e prender a minha lingua. E começava logo por a advertir que se me chamasse coisa trincava-lhe a dita. Lingua.

carpe vitam! disse...

Já eu, prefiro línguas soltas e bem exercitadas, que envolvam, enrosquem, enrolem...

Numenor disse...

Não adianta vires com elogios!

carpe vitam! disse...

Eu não estava a elogiar-te. estamos um bocadinho convencidos, não estamos?

Numenor disse...

20.
Gostei de odiar-te. Até amanhã.

;-)

carpe vitam! disse...

Caramba, ainda não foi desta que rebentei com a escala, mas o prazer é mútuo. e vindo de alguém exigente, é sempre lisonjeador.
Sweet dreams!
(é que nem te atrevas a dizer que tens alguma coisa contra o inglês!)

Ser. Como. Agua disse...

Dá para o lado que entendemos, do meu ponto de vista.

Cada vez mais, acredito que a ignorância serve como desculpa para quase tudo.

Ela é cada vez menos um estado espontâneo, catapultado de situação corrente.

Muitas vezes é utilizada como estratégia defensiva.

Ser sincero,... qual melhor bode de expiatório que a ignorância?

carpe vitam! disse...

A ignorância só poderá servir de justificação se não existir a oportunidade do saber. Há ainda demasiadas pessoas que não têm acesso fácil à informação, mas não é com certeza o caso dos leitores deste espaço. claro que no dia-a-dia, há sempre situações em que pode realmente ser o bode ;)

Alien David Sousa disse...

Sometimes, yeah!

carpe vitam! disse...

às vezes? que vezes?