sábado, 16 de abril de 2011

provocação gratuita 76

Quem prefere a insinuação à revelação fá-lo por receio: de má interpretação, de não ser tão bem quanto pensa ou de saber que de facto não tem grande coisa para revelar. Há ainda quem tenha muito a revelar mas não o saiba.

23 comentários:

Mulherómem disse...

Há tambem quem não tenha grande coisa para revelar e não o saiba de igual modo. Mas vale pelo "abrir de janela". Eu sou sempre pela acção.;)

M. disse...

Hoje já ninguém revela. É tudo digital:)

Ulisses disse...

Mas por vezes a insinuação pode ser uma maneira de fazer uma avaliação do terreno que se pisa...

...embora, no geral, concorde.

:)

pink poison disse...

Há sempre algo a revelar, somos todos uma caixinha de surpresas... Digo eu!

carpe vitam! disse...

Mulhéromem, nesse caso, "ignorance is a bliss" :)

M, lol, o digital também pode revelar belas coisas! Só que já não é preciso qúímicos ;)

Ulisses, sim, não estou a dizer que não se possa começar pela insunuação, só me parece muito pouco ficar só por aí...

Pink, sem dúvida, mas nem sempre as pessoas o fazem, essa é que é essa! ;)

ROSINHA (tilida5ever design) disse...

A frase é tua?

carpe vitam! disse...

Havia de ser de quem? Quando não é minha, ponho entre aspas e menciono a fonte, como me ensinaram na escola ;)

Cacarol disse...

Andaste na escola?

carpe vitam! disse...

Sim, e ainda ando. Sempre a aprender :) Não se nota?

Teonanizi disse...

Sábias palavras, sem dúvida!

Emoções disse...

'Me encanta a capacidade homérica dos poetas, não importa se platônicas ou não. Afagam a alma dos sensíveis''

Alien David Sousa disse...

ADOREI
*****estrelas

carpe vitam! disse...

mas não há ninguém que discorde?!?

Lolita disse...

A insinuação é um tesão filho da mãe!!! Saber manter a pessoa presa, agarrada, cativa ao que poderá ou não, vir a seguir. O jogo. A sedução. A insinuação, sim, claro, bem melhor que a revelação. Todo o jogo de sedução, as palavras, os gestos, o corropio de sensações provocadas pela insuniação poderão ser bem melhores e mais tesudas que a revelação em si! A dúvida, o irresoluto... é um tic tac bem mais saboroso ;)
E eis que discordo!

carpe vitam! disse...

Mas isso não é a mesma coisa que preferir a entrada à sobremesa? Qual o sentido de provocar se a seguir não há mais nada? Repara, não tenho nada contra a insinuação, o implícito, desde que depois se chegue a uma suculenta e bem explícita revelação! Só não tenho muita paciência para insinuações que não levam a lado nenhum, ou pior, entradas que são melhores que a sobremesa ;)

Lolita disse...

Mas eu não disse que depois não haveria nada! hehehe
O que quis expôr foi que, em todo o percurso, aquele que leva à sobremesa, a parte melhor é as entradas... a insinuação. Daí preferir a insinuação à revelação. Insinuar para depois revelar ;)

carpe vitam! disse...

Entendo a ideia do percurso, mas se o melhor não está no fim, não se torna um bocado frustrante? Não é publicidade enganosa? É como sonhar com bacalhau com natas e depois ter bacalhau cozido com batatas... não?

Lolita disse...

E tu a dar-lhe com os cozinhados!! Ok, ok!! hehehe
Ora então, é do conhecimento geral, que o fim é incerto! Right??!! Assim sendo é melhor o certo, pelo incerto. Right??!! Ou seja, se chegas à mesa, tens um prato delicioso de entradas, porque não encher a barriga com as entradas, uma vez que não sabes se o que vem a seguir te vai saber bem???!!!
E de referir que as entradas abrem o apetite para o resto, e então se forem mesmo boas, é um excelente embalo para que o demais seja bem degustado, inclusivé, sobremesa!!! ;))
A questão da publicidade enganosa, é um risco que se corre tanto no inicio como no desfecho.
Podes pedir bacalhau com natas, e ser servido pelo mesmo, mas o bacalhau..blhec... não prestar!!
E por falar nisso, já estou a ficar com apetite... está na hora de jantar ;)

carpe vitam! disse...

é, eu gosto de metáforas culinárias, consigo fazer-me entender melhor assim :) Por mim tudo bem, desde que se vá comendo e degustando muitas vezes e sobretudo, se for um processo cíclico em que a sedução é contínua. O que eu acho um crime é comer apenas a entrada sem querer o prato principal e sobretudo a sobremesa! entendes?

Lolita disse...

Entendi, sim!!
E tu certamente também entendeste que, o que pretendi dizer é que, muitas vezes se esquecem as entradas, e vai-se logo de imediato para o prato principal. Nao quer dizer que, por vezes, também não se possa dispensar as entradas, mas, via de regra, são o estímulo para o restante.
Há que degustar!!! ;)

carpe vitam! disse...

é isso mesmo - há que degustar!
e se uma vez por outra as entradas ficarem para fim, também não ve3jo mal nenhum nisso, o importante é a capacidade de surpreender, sobretudo quem já nos conhece bem! ;)

Lolita disse...

Ora aqui está uma boa provocação: surpreender, sobretudo quem já nos conhece bem!!!

Um dia destes, vou apontar ;)

Beijo.
Gostei das "provocações" ;)

amèlie e juan disse...

eu gosto de insinuações!é um jogo de palavras interessante.
claro que às vezes só atrapalha e confunde e depois fica complicado dar a volta ao assunto.
quanto a revelações... bem... tem que se dar tempo ao tempo :)