terça-feira, 9 de dezembro de 2008

diálogos (im)prováveis V

Woody Allen, Play it Again, Sam

- É um belo Jackson Pollock, não é?
- Sim, é.
- E o que é que lhe diz?
- Fala sobre a negatividade do universo. O odioso vazio solitário da existência. O nada. O predicamento do homem forçado a viver numa eternidade sem deus, como uma pequena chama a tremeluzir num vazio imenso com nada a não ser desperdício, horror e degradação, formando um espartilho inútil e desolador no preto, absurdo cosmos.
- O que vai fazer no sábado à noite?
- Cometer suicídio.
- E na sexta?

7 comentários:

doiSabores disse...

Viver tudo o que me apetecer e depois mudar de ideias sobre a noite de sábado..quem sabe

Beijos saborosos

Ana Laranja disse...

Na sexta deve ir comprar os comprimidos, a corda, a lamina, a pistola, as balas e buscar o papelinho com o horário dos comboios... não?

carpe vitam! disse...

pois, não consta que ele tenha tido grande sorte com essa... se calhar já experimentou tudo o que queria...

Templo do Giraldo disse...

http://templodogiraldo.blogspot.com/


PASSEM POR AQUI.


SAUDAÇÕES.

Ana Laranja disse...

Dona Carpe Vitam... já tem resposta lá no tasco. :)

Black Angel disse...

tenho todos os Woody Allen's.

é lógico, se ela ia cometer suicidio no sábado, ele teria de a convidar para sair na 6ª.

lógico!

carpe vitam! disse...

que se pode dizer mais? mais do que lógico, o tipo é genial!