sexta-feira, 2 de agosto de 2013

swingin' (in the rain) parte 31

continuação daqui | início

Quando saímos do quarto, procurámos os outros dois. Passámos por um quarto com a porta aberta, em que se vislumbrava um corpo masculino bem feito e tatuado. Ouvimos gemidos de outro quarto. O Yang julgou que seria a Utopia e o seu Camaleão, que não estavam em mais lado nenhum. Se a casa estivesse cheia, seria impossível de saber, mas assim vazia, era quase uma certeza. Espreitámos. A ação estava a decorrer na casa de banho. A Yin tirou os sapatos para não fazer barulho e espreitou pelo buraco da fechadura, ainda não convencida de que seriam eles. Não viu grande coisa. Voltámos para baixo, para junto dos outros. O Duque andava já em pelota, etilicamente muito bem disposto. Passado algum tempo, voltámos para cima e apareceram os outros dois. Ficámos ainda um pouco à conversa com o staff, enquanto satisfazíamos os estômagos com umas tostas que são sempre deliciosas àquela hora, antes de irmos embora.

Foi inesperado e totalmente estranho o que se passou. Nunca tínhamos visto aquele espaço assim, estávamos a contar que houvesse mais fauna, mas apesar disso, todos achámos interessante. O tesão pode ser bastante contagiante.

No dia seguinte o tempo estava péssimo, por isso ficámos em casa a recuperar da noite, e nada melhor que ficar no sofá-cama, debaixo de uma manta, a ver um filme. Ficámos assim os quatro, até que os meninos decidiram ir às compras para o jantar. A Yin e a Utopia estavam a dormitar quando eles chegaram, como se nada tivesse acontecido na noite anterior.

continua aqui

Sem comentários: