quarta-feira, 15 de agosto de 2012

cativa




"Aquela cativa que me tem cativo,
(...)
Eu nunca vi rosa em suaves molhos,
Que pera meus olhos fosse mais formosa.


(...)
Presença serena
Que a tormenta amansa;
Nela, enfim, descansa
Toda a minha pena.
Esta é a cativa
Que me tem cativo;
E pois nela vivo,
É força que viva."


Camões


11 comentários:

BrincarComOFogo disse...

Cá está o famoso post :)
É verdade, com ou sem férias ha sempre tempo para algumas provocaçoes!!

Beijos e abraço
Eros&Afrodite

Imperator disse...

post é coisa que não nos falta ;P

voltem sempre ou se quiserem participem

http://provocame.blogspot.pt/2010/02/provocadoras-colaboracoes.html

Ser. Como. Agua disse...

Já tinha saudades,...de ver um novo post.

Meia culpa me é imputável, devia já ter contribuído, e colaborado.

Quem são os culpados pelo que nos cativa?

Serão os culpados os nossos olhos e os nossos ouvidos, que alimentam a nossa mente fértil.

Ou será o culpado a nossa mente que dirige os olhos para aquilo que ela quer ver, e filtra o áudio que quer escutar?

A final quem é refém de quem?
Qual deles cativa e qual é o cativo?

Imperator disse...

ser como água, não há culpados pelo cativeiro, ou se calhar somos todos culpados pelo cativeiro...

enfim...

Nanny disse...

Ah!!!!

Finalmente prendeste a gaja... ;-)

Beijocas soltas

carpe vitam! disse...

Já dizia o Principezinho "somos responsáveis por aqueles que cativamos"... muitas vezes a piada está precisamente em não discernir quem cativa e quem é cativado, não acham? ;P

Imperator disse...

Nanny a gaja presa é livre para se soltar se o desejar

Anónimo disse...

Que mau gosto...um comunista como pano de fundo.... pensava que estes seres estranhos já não existissem na vida real, e que a sua presença ainda que serena... só fosse possível no Museu da ilusão.

FinKler

Alien David Sousa disse...

Quem diria que um terrestre zarolho poderia escrever algo tão bonito....


kisses

Imperator disse...

Anónimo, os gostos são isso gostos

esses seres estranhos ainda existem tal como os outros que vivem na outra ponta das ilusões políticas

mas nós vivemos mesmo numa (des)ilusão política eterna

Imperator disse...

Alien, o zarolho andava fora de tempo, e se formos a ler bem até que escrevia umas coisas engraçadas