domingo, 16 de setembro de 2012

o sexo de um anjo




Na inauguração de um clube Swing, a dançar com movimentos sensuais, mãos e lábios a percorrer os corpos, decidimos apimentar um pouco e descemos o vestido de forma a apresentar os belos seios avolumados e redondos. Os nossos corpos apelavam ao sexo e sentíamos que eramos observados.

Entram dois casais, um deles reconhecemos de uma noite noutro clube, ela tinha dançado com a Letícia, ambas só de fio dental no varão trocavam beijos e carícias, a Letícia sentia que ela tinha fogo entre as pernas. Chega o momento em que ela pergunta se nós queremos ir para o quarto com eles, perguntei se sabiam que a Letícia era trans, eles chocados pediram desculpa e foram embora.

Novamente na inauguração, pedimos duas bebidas e sentámo-nos, olhámos para os dois casais e percebemos que estavam a falar de nós. Não sabíamos o que diziam mas pensámos que falavam das condições físicas da Letícia. Nós por acaso ficámos atraídos pelo novo casal, ambos bonitos e com corpos apetecíveis. Depois de tanta diversão fomos para casa.
Num dia como outro qualquer fomos ao nosso mail, tínhamos um pedido de amizade que aceitámos. Começaram a falar connosco e disseram que nos viram no clube. Perguntámos quem eram, e ficámos surpresos: eram o casal pelo qual nos sentimos atraídos. Combinámos um café e descobrimos que o desejo era mútuo.

Pouco tempo depois fomos os quatro a outro clube SW, trocámos palavras, dançámos e bebemos. Ela cola o seu corpo ao da Letícia e começa a beijar ao de leve, despindo ao mesmo tempo o seu top, deslizando os seus lábios e língua até às mamas, a Letícia inverte os papéis e senta-a na cadeira, passa lábios e língua no seu corpo, apalpa os seios e mete a cabeça entre as coxas dela. Os outros casais começaram a olhar para nós e vimos que era a altura certa para subirmos para o quarto. No quarto começámos por ver um show como nunca visto, ambas de forma lasciva com os lábios no sexo uma da outra, os gemidos são intensos e nós homens fomos fazer companhia. As quatro bocas ocupadas entre as pernas de cada um, a Letícia põe-na de gatas e penetra-a, eu por baixo vou beijando os sexos delas sentindo o suco da luxúria na minha boca enquanto ela saboreia o membro do parceiro. Era a vez de a Letícia ser passiva e agarra no sexo dele e espeta até ao fundo das suas nádegas. Ela deita-se e afasta as pernas como um convite pelo qual eu ansiava, aconchego o meu membro rompendo a timidez da sua vulva. Trocámos de posição para que elas brincassem uma com a outra, com as suas mãos e bocas quando estavam a ser penetradas. Elas começaram a movimentar cada vez mais as ancas ao ponto de eu atingir o clímax.

Trocamos novamente de posição, a Letícia de gatas penetrando-a, ao mesmo tempo que era penetrada por ele e chupando-me sem limites. A vontade, o desejo, a luxúria dos quatro aumentou a temperatura, eram Afrodite e Vénus que estavam ali e o auge da paixão já tinha sido quebrado há muito.

Já mais calmos voltámos cada um para o seu parceiro, a Letícia deita-se e unimos os nossos corpos num só, olhámos para eles e percebemos que eram almas gémeas como nós. E mais uma vez o clímax é atingido, agora os quatro ao mesmo tempo fazendo daquele momento único e inesquecível.

Esta aventura mostrou que as fantasias poderão ser sempre realizadas se tivermos a companhia das pessoas certas e claro, agradecemos ao casal que não sabia que a Letícia era trans porque foi graças a eles que ficámos a conhecer o nosso casal de namoradinhos.

texto e foto de Transcouple

5 comentários:

Skin n Under disse...

O swing é taaaaoooooo bom.

Pedro Ferreira disse...

Ufa, fiquei sem fôlego!

carpe vitam! disse...

quando as nossas fantasias não dependem só de nós, nem sempre é fácil realizá-las. por isso mesmo dá um gozo enorme quando tudo parece conjugar-se e o universo conspira a nosso favor... uma sensação de dejà vu apodera-se de mim, mistura de experiências vividas com fantasias desejadas. Foi curiosa a forma como nos cruzámos. talvez um dia falemos disso aqui, se vocês não se importarem. felicidades!

Casal com Desejos disse...

Provocante mesmo!!

Parabéns pelo blog...

Alien David Sousa disse...

Admito. Sou uma Alien que ainda tem muito para aprender sobre e com os humanos. Nunca fui a um club de swing e apesar desta história me ter deixado ...hmmm...qual é a palavra: curiosa!Não sei se conseguiria ir com a coisa e o coiso para a frente ;)Mas , como qualquer bom explorador/a quem sabe se um dia destes......