domingo, 13 de novembro de 2011

stormy days with (a little) respect...


video

22 comentários:

oToupeiraX disse...

Sempre provocante!

M. disse...

Bom tempo:)

carpe vitam! disse...

Sempre que possível ;) e tu, quando voltas?

M, quando se está no conforto do lar, a ouvir a trovoada e a chuva lá fora, sim, é muito bom tempo! ;D

Anónimo disse...

verdadeiramente provocante
Toque

carpe vitam! disse...

o Toque de quem se conhece bem é do mais provocante que há ;)

Mr. White Blaufuks disse...

Foi o melhor video dos Silence 4 que já vi até hoje.

carpe vitam! disse...

Na verdade trata-se de uma versão de um original dos Erasure de 1988.
Dez anos depois, os Silence 4 fizeram então duas versões da mesma música.

Mr. White Blaufuks disse...

Esta é a 3ª e a melhor versão deles.

carpe vitam! disse...

segundo consta, foi inspirada por eles, mas não é deles (silence 4).

Mr. White Blaufuks disse...

Na verdade não gostei de nenhuma deles dos Silence (dos 4).
Mas analogamente gostei da versão dos No Doubt It's My Life que era (e é) dos Talk Talk (que é horrível).
Pessoalmente preferia que ela tivesse cantado essa.
Assim seria (para mim) a melhor versão não-oficial de It's My Life.

Anónimo disse...

Esta gaja a palrar parece a "cantora" que estava às 7.00pm no outro dia em Harlem-NY meia ganzada que foi levada pela policia e continuava a trotear palavras não sei em que lingua.Meia asiatica meia ebony que raça mais esquisita.


ColumbiaU-NY

carpe vitam! disse...

Caro Sr. Branco, também prefiro a versão dos No Doubt, muito mais fresca e condimentada, e prefiro as versões dos Silence 4, cozinhadas em lume brando, à original. Mas se me permites, acho que "it's my life" não tem muito que ver com o momento experimentado no vídeo.

carpe vitam! disse...

ihihih, new yorker, por que foi essa "cantora" presa?

Mr. White Blaufuks disse...

Pois, talvez essa fique melhor.
Gostei do efeito "old film". Costumo usar um efeito semelhante no MovieMaker.

carpe vitam! disse...

Sei, o novo "windows live movie maker" já não tem esse filtro, o que eu acho lamentável. para além desse, este vídeo tem também outro que altera as cores passando por todo o espectro do arco-íris, que aplicado às unhas e ao "brinquedo" tem um efeito de cumplicidade e versatilidade que me agrada.

Mr. White Blaufuks disse...

Tem piada que ontem a caminho de casa estava a dar na radio I Want To Know What Love Is - Foreigner, e lembrei-me do video, e comecei a imaginar se ela tivesse cantado essa em vez da outra.
Eu acho que também encaixava...

Mas o que eu acho é que para ficar tudo mais coerente, (e é o problema que tenho tido com esse mesmo efeito), é que o áudio fica na mesma, quando devia ficar também "Old", um som muito médio, com "batata frita" como se fosse uma grafonola.

carpe vitam! disse...

Sim, algumas partes da música poderiam servir, mas não todas. o que me agrada no "little respect" é que pode ser subvertida para deixar de ter aquele significado de musiquinha-dor-de-corno" e passar a ser uma auto-conversa. Pelo menos foi assim que a interpretei. Pois, o som do vídeo não deixa de ser estranho e soar a casa de banho, longe do saudoso ruído da agulha a roçar o vinil num gira-discos manhoso... :)

carpe vitam! disse...

Mr. White, já tem um pouco de "batata frita" com que se entreter. tem coerência que chegue?

Mr. W. Fritzgerald Blaufuks disse...

Agora sim, é uma obra completa! :D

Bruno P. disse...

Tão bom...! Continuas a ter jeito para nos surpreender, sempre com qualidade ;)

Beijinho

Alien David Sousa disse...

ADORO ESTA MÚSICA DE PAIXÃO!!!!!

Saudações alienígenas

Cadelona disse...

Adoro fazer o mesmo!