segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

diálogos (im)prováveis XIX

Creio que esta cena explica bem por que gosto tanto desta série:



video

 Dexter, série 7, episódio 8 "Argentina"

If I love you? If I love you! I went to the church that night that you killed Travis Marshall to tell you that I'm in love with you!

You're... in love with me?

Fuck! Oh, my God. Was. I don't even know if I fucking like you. This is... Oh, forget it.


What do you mean you're in love with me?

I didn't... I didn't mean to say that. I don't... I know it's weird, and it's gross, and it's fucked up, but... And I know you don't feel the same. I don't even know if feel the same. I mean, it's one thing to be in love with your brother, but it is a whole 'nother level to be in love with your brother who's a goddamn fucking serial killer. You're a serial killer, and I'm more fucked up than you are!


Mais cenas aqui e aqui.

8 comentários:

DoiSaboresELA disse...

"Chapeleiro: Achas que sou louco?

Alice: Sim, és completamente doido. Mas vou contar-te um segredo: as melhores pessoas são assim."

:)


carpe vitam! disse...

Ah, que bem que sabe lembrar a Alice e o seu País de personagens alucinadas, logo pela manhã! Gracias :D

Malena disse...

ADORO Dexter! Já saquei e vi todos os episódios... :)

carpe vitam! disse...

ainda não consegui ver o último, a ver se é hoje! :D

Alien David Sousa disse...

Carpe, também sou fã do Dexter...ainda não tinha visto esta cena. Mas realmente no que me toca preferia estar "in love" pelo meu irmão adoptivo do que por um serial killer, a não ser que este fosse o Dexter, aí não teria problema nenhum com ambas as questões :)
kisses alienígenas

Provoca-me disse...

Pois, o problema e que ninguém escolhe essas coisas... a não ser os argumentistas :)

Ser. Como. Agua disse...

Eu acho que o mais "fucked-up" da mente,...é quem realmente consegue imaginar e escrever estes tipo textos.

A real fucking piece of verbal art!

carpe vitam! disse...

ah! já vi o último, mto bom! os argumentistas são brilhantes e os atores não ficam atrás :D

sim, na realidade não estou a ver um serial killer todo bonzaço e bonzinho a lidar com uma irmã (ainda que adotiva) a querer saltar-lhe para cima... só na ficção mesmo!