sábado, 18 de julho de 2009

~ 28

Merda, acho que apaguei as fotos das Flores, não acredito! Procuro desesperadamente por elas no cartão, mas não as encontro, eram as primeiras, não estão aqui! Espera, devem tar no outro cartão, só espero não o ter perdido. Se as fotos vão parar às mãos erradas… o que vale é que não deve dar para identificar ninguém. Ah! Encontrei-o! Revejo as fotos que tirei ao João com um sorriso. A prova de que o encontro foi real.
Quando chegar a casa vou montar isto e imprimir. Vai ser uma bela recordação!
Tenho tanta merda para fazer que não posso perder tempo a pensar nisto. Recomeçaram as filmagens, tamos bué atrasados, vamos ficar mais tempo que o previsto.

Dois meses depois de ter enviado o e-mail à Nádia ela ainda não me tinha respondido. Eu sabia que ela devia ter mais que fazer, mas recebi o read receipt no dia seguinte ao envio. Tentei ligar-lhe, mas não devia haver rede por onde ela andava. Devia ter pedido o contacto da amiga dela…

quinta-feira, 16 de julho de 2009

~ 27

A vida continua como sempre, dois meses depois das Flores. A Alice está a recuperar bem, já está a trabalhar, mas ainda a meio gás.
Contei-lhe o que se passou nas Flores, ela diz que estou apaixonado pela Nádia. Não sei se é paixão ou entusiasmo, a verdade é que ela não me sai da cabeça…

Tamos com alguns problemas com as autorizações que atrasam bastante as filmagens, já perdemos alguns dias. O nosso guia é um gajo fixe, aproximo-me dele e começo a pensar que ele era capaz de ser bom para eu tirar a prova dos 9. Ele parece achar-me piada.
Enquanto esperamos pela merda da burocracia, damos um passeio e as coisas aquecem. Trocamos uns beijos na floresta cerrada, uns amassos contra as árvores, o gajo começa a despir-me, e eu a ele, mas na hora H, eu pergunto-me que raio é que estou a fazer, há alguma coisa que não bate certo. Peço-lhe desculpa e recuo. Ele fica fodido comigo, claro.

Consigo encontrar a Catarina no Messenger!
Nádia, a amazona! diz:
Olá gaja, como tá tu?
Cat diz:
Tá-se bem, e tu lindona?
Nádia, a amazona! diz:
tb. andei a fazer das minhas :-)
Cat diz:
Conta, conta!
Nádia, a amazona! diz:
enrolei-me com um gajo :-S
Cat diz:
:-o eu n te disse…
Nádia, a amazona! diz:
n é nada do que tás a pensar, n fui até ao fim.
Cat diz:
Como assim?
Nádia, a amazona! diz:
Na hora H, passei-me e desisti da ideia.
Cat diz:
e ele?
Nádia, a amazona! diz:
ele é bacana, é o nosso guia. pedi-lhe desculpa, mas agora evito-o ao máximo. foi um bocado estúpido o q fiz, admito.
Cat diz:
eu já te conheço Nádia, tu estás apanhadinha pelo outro!
Nádia, a amazona! diz:
tás-te a passar? aquilo foi só sexo!
já não tenho muito tempo para estar aqui, como está a correr a exp?
Cat diz:
foi, foi, eu conheço-te! A expo tá a correr bem, n tentes mudar de assunto!
Se foi só sexo, pq n o fizeste tb com o guia? Para ti nunca é só sexo, foste tu q me disseste, lembras-te?”

Pois, ela realmente tem razão, eu disse-lhe isso, a parte de conquistar (e ser conquistada) muitas vezes é a melhor parte. Neste caso com o guia, não deu grande pica a conquista, nem me senti conquistada, talvez tenha sido por isso que não quis continuar, não sei.

terça-feira, 14 de julho de 2009

monólogos da Vagina



Aconselhamos vivamente!
Em cena no Casino de Lisboa até dia 19

Sugestão para elas: deixem a vossa Vagina assistir à peça sem nada que lhe estorve a visão ;D
Para mais informações: www.casinodelisboa.pt
Excerto e texto original completo aqui

quinta-feira, 9 de julho de 2009

diálogos (im)prováveis IX



Ele: Podes ficar aqui se quiseres mas tens de concordar em não falar sobre o calor.
Ela: Sou uma mulher casada.
Ele: Isso significa o quê?
Ela: Significa que não estou à procura de companhia.
Ele: Então devias dizer que és uma mulher casada e feliz.
Ela: Isso só a mim diz respeito.
Ele: O quê?
Ela: O quão feliz eu sou.
Ele: E quão feliz é isso?
Ela: Não és muito esperto, pois não? Gosto disso num homem.
Ele: Que mais gostas? Preguiçoso? Feio? Excitado?
Ela: Não pareces preguiçoso...
(...)
Ele: Posso oferecer-te uma bebida?
Ela: Eu já te disse, tenho marido.
Ele: Eu também lhe pago uma.
Ela: Ele está fora.
Ele: O meu tipo preferido. Beberemos a ele.
Ela: Apenas vem aos fins-de-semana.
Ele: Estou a gostar cada vez mais dele.

Gracias, Stargazer :-)

sábado, 4 de julho de 2009

Fruto-Rei


Olha para ele, iluminado, com toda aquela exuberância tropical, está mesmo a pedi-las!
Pega na faca grande de serrilha e começa por te livrar da coroa. Depois corta-lhe o pé.
Já se começa a sentir aquele cheirinho bom, adocicado. Corta a casca à volta, às tirinhas, o mais finas possível.
Já começa a escorrer o sumo? Mnham, mham, é de lamber os dedos.
Agora corta-o ao meio e depois em quatro. Tira-lhe o centro rijo, mas só se for mesmo muito rijo.
A luz sai lá de dentro e invade o olhar. Sol aos pedaços.
E está pronto a ser saboreado. Sabe mesmo bem aquecido no molho de uma carninha grelhada, mergulhado em chocolate de fondue ou comido assim mesmo, ao natural.
Ummmmm, doce e ácido, fibroso, fresquinho, sumarento, madurinho, mesmo bom!
E o cheirinho adocicado, intenso, caramelizado, perdura nos dedos e na memória...

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Sexo seguro sempre

Encontrei numa parede e... pronto aqui está!

é uma marca de preservativos, mas a mensagem usada com a marca diz tudo ;-)